Início » Seu corpo e sua saúde » Um guia completo sobre depilação íntima

Corpo Feminino

Um guia completo sobre depilação íntima

9 de setembro de 2020 | Por: Redatora E aí, rolou?

Depilar ou não depilar, eis a questão! Você também está nesse dilema? Todas nós, em algum momento das nossas vidas nos deparamos com essa dúvida. O que fazer? Tirar tudo, não tirar? São muitas as dúvidas sobre depilação íntima.

Mas você não precisa passar por isso. E nem ficar se atordoando com a necessidade de depilar. Por isso, vamos conversar aqui sobre alguns assuntos interessantes sobre a depilação feminina. Vamos te apresentar todos os métodos para que você decida qual o melhor deles quando se for se depilar. Pronta?

Por que mulheres se depilam? 

Essa é uma boa pergunta! E a resposta é que a moda e a estética foram ditando o que era certo ou errado ao longo dos anos. Antigamente, há centenas de anos, a depilação íntima era uma coisa que não fazia parte da rotina das pessoas. Mas na década de 70, as mulheres já tinham aderido o costume de aparar os pelos pubianos com tesoura. De forma natural, sem alterar o molde, somente aparar mesmo.

Nos anos 80, a moda era não somente aparar como tirar os pelos que ficavam para fora do limite do maio ou do biquíni. Mas foi dos anos 90 para cá que a depilação íntima se tornou um verdadeiro hábito, se tornando um padrão estético imposto

Queremos te conhecer um pouco melhor.
Responda estas 3 questões em menos de 30 segundos e ajude a gente a produzir conteúdos ainda melhores para você!

Inclusive, fora do Brasil alguns salões oferecem a “depilação brasileira”, que nada mais é que tirar todos os pelos da região íntima. Mas a verdade é que, apesar de ser um verdadeiro tabu, a mulher não precisa se depilar se ela não quiser.

Os pelos nascem por uma razão e tem um propósito muito específico: proteção da pele e das glândulas locais. O que isso quer dizer é que, apesar do apelo popular para que a mulher se depile com frequência, a depilação não é e não deve ser obrigatória. 

Afinal, os pelos são parte do nosso corpo e são nossos aliados e não inimigos. É muito mais uma questão do seu próprio conforto e bem estar. 

Depilação íntima é sinônimo de higiene? 

Higiene é o principal argumento de quem defende a depilação a todo custo. Entretanto, a crença de que pelos são pouco higiênicos está errada. Os pelos são uma parte do nosso corpo e eles exercem funções importantes de proteção. 

Pelos NÃO são sinônimo de sujeira. E corpos adultos tem pelos. É natural. 

E, se por um lado o excesso de pelos pode contribuir para o acúmulo de resíduos e secreções na região, por outro lado, a depilação, pode ser a causadora de alguns tipos de infecções: métodos que causam pequenos cortes na pele (lâmina, cera quente, etc) podem abrir a porta para vírus e bactérias. 

Dessa forma, independentemente de você querer depilar ou não, a questão mais importante é ter o cuidado necessário com a higiene íntima, certo?

Tipos de depilação íntima

A escolha do método de depilação íntima é uma escolha bem pessoal. E, aprender sobre os diferente tipos de depilação pode ajudar a garantir a melhor escolha pra você. Então, vamos lá!

Lâmina

A lâmina depilatória é extremamente popular. Ela é prática, rápida e pode ser comprada em qualquer mercado ou farmácia. 

  • Vantagens: rápido, barato, fácil de fazer sozinha. É feita com lâmina de barbear, que deve ser substituída por uma nova após algumas vezes usada.
  • Desvantagens:  como os pelos são removidos de forma superficial, é uma depilação íntima que dura pouco tempo. Além disso, quem tem pele sensível pode sofrer com coceira após depilação íntima, alergia, irritação na pele e pelo encravado.

Dica especial: use cremes hidratantes ou o próprio condicionador para usar a lâmina. Isso previne ressecamento da pele e possíveis cortes acidentais. 

Creme depilatório

O creme depilatório é outro método simples que pode ser feito em casa mesmo. A aplicação é bem fácil: é só colocar o creme depilatório na região que vai ser depilada e aguardar o tempo indicado na embalagem do produto. Em seguida, é só tirar o produto com uma esponja e água fria corrente. 

  • Vantagens: não dói, é rápido e fácil de fazer. Você mesma pode se depilar com creme depilatório em casa.
  • Desvantagens: a depilação feminina com creme depilatório também tem vida útil curta. O resultado pode durar de três a cinco dias. Além disso, dependendo do creme utilizado, ele pode causar manchas na pele, caso não seja utilizado e removido conforme indicado. Por isso, é importante ter cuidado quando for utilizar. 

Depilação com cera quente

A depilação com cera quente pode ser feita em casa ou em lugares especializados. A cera é aplicada derretida (pode esquentar no micro-ondas, se você for fazer em casa ou em um aparelho próprio para isso). Os poros dilatam com a temperatura quente e faz com que os pelos sejam tirados com mais facilidade. 

  • Vantagens: a depilação íntima com cera dura entre 20 a 30 dias. Esse costuma ser o intervalo médio entre uma sessão de depilação e outra. Sua duração mais longa acontece pois este método retira o pelo pela raiz. 
  • Desvantagens: a depilação feminina com cera pode ser bem dolorosa para algumas pessoas. Outro ponto que pode ser um problema é que mesmo que os pelos já tenham começado a nascer, é preciso que eles fiquem um pouco maior para a cera conseguir tirá-los.

Depilador elétrico  

É uma opção rápida e simples, ideal para momentos que você não tem muito tempo. Principalmente se você não pode ou não quer usar a lâmina para fazer a depilação.

  • Vantagem: é rápido, não faz sujeira e remove até os pelos mais curtos.
  • Desvantagem: dependendo da sua sensibilidade e resistência à dor, tirar os pelos com depilador elétrico pode ser bastante dolorido.

Linha 

A depilação é feita com uma técnica egípcia que entrelaça a linha com o pelo, arrancando-o pela raiz. Ela deve ser feita em lugares especializados. 

  • Vantagens: não utiliza nenhum produto, somente linha de algodão, por isso possui risco menor de alergias. É uma depilação mais duradoura que as citadas anteriormente. 
  • Desvantagens: normalmente é mais cara que os tipos de depilação anteriores. Também pode ser um pouco mais incômoda.

Queremos te conhecer um pouco melhor.
Responda estas 3 questões em menos de 30 segundos e ajude a gente a produzir conteúdos ainda melhores para você!

Depilação laser  

A depilação a laser é uma técnica bem moderna de depilação. Ela utiliza a energia em forma de laser que é atraída pela melanina do folículo piloso (local no qual se originam os pelos), levando ao enfraquecimento e destruição dessa estrutura. Ou seja, depois que passa o laser, esse fio não nasce mais. Mas são necessárias várias sessões até que todas as estruturas tenham sido eliminadas. 

  • Pontos positivos: os pelos realmente somem e, depois de alcançar o resultado desejado, é necessário apenas fazer uma manutenção uma vez por ano, mais ou menos, para eliminar alguns pelos que estão nascendo sem força. 
  • Pontos negativos: é um dos tipos de depilação mais caros e pode ser bem doloroso para algumas pessoas, Além disso, quem faz depilação a laser tem que ficar sem tomar sol por algumas semanas após as sessões.

Luz pulsada

Também conhecida como fotodepilação, emite ondas de luz que são atraídas pela melanina, assim como o laser. Porém, usa energia de intensidade e concentração menores, por isso, é muito menos dolorosa e a pele fica menos sensível no pós-tratamento.

  • Vantagens: é um método de depilação que remove os pelos de forma quase definitiva. Quando dizemos quase é porque alguns pelos vão continuar crescendo de forma esporádica e, então será preciso fazer sessão de manutenção. É menos doloroso em relação ao laser e oferece bons resultados.
  • Desvantagens: nem todos os equipamentos são indicados para pessoas com a pele bronzeada (natural ou artificialmente). E, assim como o laser, esse método é mais indicado para pessoas com pelos escuros.

Posso me depilar sozinha? 

Sim, você pode! E é possível utilizar quase todos os tipos de depilação em casa. Com exceção do laser, da luz pulsada e da linha, que exigem equipamento e técnicas mais específicas. E, por tanto, devem ser realizadas apenas por profissionais!

Lâmina, creme depilatório e depilador elétrico, são, provavelmente os métodos de depilação feminina mais fáceis para você depilar sozinha. A cera quente já exigem um pouco mais de técnica para serem feitos, mas se você aprender direitinho é possível fazer!

Como lidar com pelos encravados na virilha?

O pelo encravado é um problema que acontece quando o fio não consegue romper a camada superficial da pele e acaba se curvando dentro do folículo. Então é normal de acontecer após uma depilação íntima, quando o pelo está crescendo novamente.

Ocorre porque o corpo reconhece essa situação como algo errado e, por isso, gera uma reação inflamatória que pode coçar, ficar dolorida e, até mesmo, formar pus. Parecido com que acontece com as espinhas.

Normalmente, os pelos encravados somem sem que seja preciso um tratamento específico. O nosso próprio corpo consegue eliminar a inflamação naturalmente.

Mas pelos encravados na região íntima são realmente muito desconfortáveis. Então, tem algumas coisas que você pode fazer para aliviar o desconforto até eles melhorem:

  • Uso de substâncias antissépticas e anti-inflamatórias naturais (água boricada, infusões de camomila, água termal, por exemplo) nas primeiras 24 horas após depilação;
  • Peles ressecadas deverão ser hidratadas assim como se faz nas demais áreas do corpo (usar hidratante não oleoso abrangendo apenas as regiões de pele normal);
  • Uso de roupas naturais (não sintéticas) que favoreçam a ventilação local é recomendável.

Existe depilação íntima sem dor? 

Essa é uma pergunta cuja resposta é bem subjetiva, pois a dor varia muito de pessoa para pessoa. Então, a questão da depilação sem dor é realmente bem relativa. O fato é que alguns tipos de depilação tendem, realmente, a serem mais agressivos, principalmente aqueles que arrancam os pelos da raiz. Como é o caso da depilação íntima a laser, luz pulsada, depilador elétrico e depilação com cera quente.

Outro ponto importante em relação à dor é a região que vai ser depilada. Algumas regiões são mais sensíveis que as outras e, portanto, não suportam métodos que outra área do corpo suporta. Conhecer o seu corpo, testar os métodos e encontrar a solução que te faz mais feliz é a nossa maior dica!

Eu posso não me depilar se quiser? 

Claro! Como falamos no início desse texto, não depilar não é sinônimo de falta de higiene. Então, se você não quiser depilar, está tudo bem. A questão da depilação está muito mais ligada à estética e padrões estabelecidos pela sociedade do que à higiene em si.

Então, vamos deixar uma coisa combinada: pode depilar? Claro que pode! Pode não depilar? Pode também! Quer tirar todos os pelos da virilha? Você pode. Fazer um desenho de coração? Pode! Parar de depilar a axila? Tudo bem!

Queremos te conhecer um pouco melhor.
Responda estas 3 questões em menos de 30 segundos e ajude a gente a produzir conteúdos ainda melhores para você!

É uma decisão sua, com o seu corpo. E se você se sente bem com isso, é o que realmente importa.O que tem mais valor aqui é a aceitação do seu corpo. E, se você cuida bem do seu corpo e tem uma higiene adequada, não importa se depila ou não.

Ufa, chegamos ao fim! A lição disso tudo? Sinta-se à vontade para tomar a sua própria decisão. Tanto em relação ao método mais adequado pra você, como se vai ou não depilar, ok?

Gostou? Compartilhe!

Gostou? Compartilhe!

Por: Redatora E aí, rolou?


Deixe seu comentário