Seu corpo e sua saúde

Assadura na virilha? Aprenda a lidar e prevenir!

23 de dezembro de 2020 | Por: Redatora E aí, rolou?

Certamente, você já ouviu falar que as assaduras são bem frequentes nos bebês por causa do uso da fralda, né? Mas saiba que esse problema também pode aparecer na fase adulta. No caso das mulheres, existe a assadura na virilha, que normalmente é um tipo de dermatite ou eczema, sendo que o mais comum é a dermatite de contato.

Ela surge pela exposição da pele a um agente capaz de causar irritação ou alergia, como por exemplo cosméticos e roupas com tecidos sintéticos. O trauma causado pela fricção repetitiva da pele pode causar ou contribuir para a indução do processo de dermatite. 

A assadura na virilha é algo bem incômodo e deve não apenas ser tratado como também prevenido. 

Neste texto, vamos explicar o que é essa forma de dermatite de contato, por que ela aparece, como reconhecê-la, formas de preveni-la e de fazer o tratamento adequado. Acompanhe a leitura!

O que é a assadura?

A assadura é uma dermatite de contato, sendo causada por agentes externos que entram em contato com a pele e provocam inflamação, associados ou não a traumas repetitivos da pele.

Ela costuma surgir em áreas como mãos, face, pálpebras, couro cabeludo, axilas, extremidades inferiores, pés e áreas anogenitais. Pode ocorrer também nas virilhas e sob as mamas das mulheres, por causa da fricção constante da pele nessas regiões.

Nos adultos, a assadura é ainda mais frequente em pacientes acamados, pessoas com deficiência física que usam cadeiras de rodas e quem tem sobrepeso.

Algumas atividades também podem aumentar a frequência desse tipo de problema, em especial envolvendo contato prolongado com água (tarefas domésticas de limpeza como lavar louça por longos períodos de tempo). 

Para você reconhecer se está com uma assadura, basta perceber se existem sintomas como vermelhidão nessa área, coceira e sensação de dor e queimação.

Por que surge a assadura na virilha?

A virilha é uma região do corpo que está frequentemente coberta por roupas e é um lugar onde ocorre a dobra da pele, ou seja, onde há constantemente pequenos traumas locais pela fricção da pele com roupas e com a própria pele, que pode levar a aumento da penetração percutânea de alérgenos e desencadear o aparecimento de pequenas vesículas, além de vermelhidão da pele.

Além do atrito constante da pele, o contato prolongado do suor dessa região, alergias e falta de higiene adequada podem também contribuir para o desenvolvimento da dermatite. 

Esse tipo de dermatite é ainda mais comum em atletas, já que lidam constantemente com o calor, o atrito e a umidade nessa região. Portanto, o atrito da pele com a pele ou com o tecido não apenas provoca esse quadro como também pode piorá-lo.

Além de ser um problema que incomoda, a assadura na virilha também acarreta outras consequências, como o escurecimento dessa região e até mesmo a candidíase. Por isso, é fundamental saber como evitá-la e tratá-la.

Como evitar a assadura na virilha?

Se você sofre frequentemente com a assadura na virilha, saiba que é possível evitá-la ao tomar alguns cuidados importantes que podem ser adotados na sua rotina. Veja quais são eles a seguir!

Roupas confortáveis

Se você quer fugir da assadura na virilha, precisa abandonar (ou, pelo menos, evitar) usar calças apertadas, porque elas favorecem o atrito nessa região. Por isso, o ideal é usar roupas mais largas.

Além disso, os tecidos sintéticos, como calças de nylon, impedem que o suor evapore e, assim, pode surgir a dermatite de contato, já que a umidade não é eliminada. Portanto, você deve investir em tecidos que favorecem a evaporação do suor. 

Tecidos sintéticos são mais alergênicos que tecidos compostos por fibras naturais, ou seja, a chance de desenvolver um quadro alérgico que “favoreça” o aparecimento da dermatite é maior. 

Roupas íntimas limpas e de algodão

Outra recomendação é apostar nas calcinhas de algodão, porque ajudam na absorção do suor. Elas também devem estar bem limpas para não ter o risco de surgir alguma inflamação.

À noite, quando for dormir, procure usar apenas um pijama confortável de algodão para promover ainda mais a respiração dessa área.

Um estudo realizado pela UFRPE (Universidade Federal Rural de Pernambuco) mostrou que algumas mulheres relataram já ter tido alergia ao tecido da calcinha, fungos por causa da má higienização da peça e assaduras. Portanto, na hora de comprar e usar uma roupa íntima, é necessário tomar cuidado.

Pele limpa e seca

Você também precisa se atentar para a limpeza da virilha. Nesse caso, é importante evitar o contato da pele com a água quente. Aliás, é necessário tomar banho regularmente, para garantir a higienização adequada, e secar bem a virilha logo após. 

Hidratação

Se a sua pele for bem seca, é mais fácil que ela fique machucada. Então, o ideal é não tomar banhos em temperaturas altas, não usar a bucha de forma excessiva na virilha.

Cuidado com a depilação

Se você tem o costume de depilar a virilha, saiba que alguns métodos podem causar sensibilidade na pele da região, que a deixa mais vulnerável. Para evitá-las, é importante que, nos dias posteriores à depilação, você use apenas calças e calcinhas confortáveis para deixar a região cicatrizar sem provocar muito atrito.

Lubrificação antes dos treinos

Se você pratica exercícios físicos, deve tomar cuidado redobrado para não ter assadura na virilha. Esportes como a corrida e o ciclismo causam bastante atrito entre as virilhas e as pernas. É possível, por exemplo, usar cremes nessa região para não causar assadura. 

Como tratar assadura na virilha?

Você está com assadura na virilha neste momento? Então, deixe a região sempre limpa, ventilada e seca. Ou seja, é fundamental tentar evitar o atrito para que essa área se cicatrize.

Opte pelo uso de roupas leves e confortáveis, para que a virilha possa respirar, e fuja de calças jeans por enquanto. 

Se esses cuidados não melhorarem a dermatite de contato, você vai precisar entrar em contato com um dermatologista para que ele possa auxiliar na recuperação da sua pele. 

Além disso, observe se o machucado está aumentando, existem crostas amareladas, odor intenso e pontos avermelhados, porque essas características podem indicar a presença de uma infecção. Nesse caso, é muito importante procurar um médico para que ele possa avaliar e prescrever o tratamento adequado.

Existem algumas doenças que são semelhantes à assadura, como a psoríase, dermatite seborreica e micoses, então apenas um profissional da área é capaz de fazer o diagnóstico correto e indicar o melhor tratamento para você. Portanto, é fundamental que você analise se os cuidados iniciais feitos em casa estão melhorando ou não o quadro.

Se você já teve assadura na virilha alguma vez na vida, sabe o quanto isso incomoda e atrapalha o dia a dia, além de ser um problema que pode se agravar ainda mais caso não seja tratado.

E aí, gostou desse conteúdo? Conta pra gente nos comentários! E não deixe de seguir as nossas redes sociais: 

Referências: 

  • Dermatite de contato
  • Estudo sobre roupas íntimas femininas: Ergonomia e saúde
  • Dermatite atópica
  • Rashid, R. S., & Shim, T. N. (2016). Contact dermatitis. BMJ, i3299. doi:10.1136/bmj.i3299. 
  • McMullen, E., & Gawkrodger, D. J. (2006). Physical friction is under-recognized as an irritant that can cause or contribute to contact dermatitis. British Journal of Dermatology, 154(1), 154–156. doi:10.1111/j.1365-2133.2005.06957.
  • Ramam, M., Khaitan, B. K., Singh, M. K., & Gupta, S. D. (1998). Frictional sweat dermatitis. Contact Dermatitis, 38(1), 49–50. doi:10.1111/j.1600-0536.1998.tb05642.

Gostou? Compartilhe!

Gostou? Compartilhe!

Por: Redatora E aí, rolou?


Deixe seu comentário