Ciclo menstrual

É normal menstruar duas vezes no mês?

25 de setembro de 2020 | Por: Redatora E aí, rolou?

Apesar das surpresas do nosso ciclo, menstruar duas vezes no mês pode nos preocupar – naturalmente!

Todo mês, passamos por um novo ciclo menstrual, o que significa que o útero está se preparando para uma nova ovulação. Ou seja, a menstruação sinaliza que nenhum óvulo foi fecundado e que o organismo está reagindo diante disso. Nosso ciclo menstrual ocorre a cada 28 dias em média, portanto, biologicamente falando, menstruar duas vezes no mês pode significar que algo está interferindo no processo natural do organismo.

Mas calma! Se isso aconteceu com você, não precisa entrar em pânico. Diante da imprevisibilidade do nosso corpo, diversas causas podem ocasionar ciclos mais rápidos ou mais demorados.

Quer entender melhor?

Afinal, é normal menstruar duas vezes no mês?

O ciclo menstrual é considerado a cada 28 dias, em média. Contudo, vale destacar que esse número pode variar um pouco, para mais ou menos dias. Além disso, é importante citar que ciclos menstruais irregulares são comuns em meninas que começaram a menstruar há pouco tempo.

O mais importante é que seja reconhecido o intervalo de cada ciclo menstrual. Dessa forma, normal será se a menstruação vier no início do mês e, após o intervalo, novamente no final do mês. Diferente disso, menstruar a cada 15 dias, por exemplo, não é normal, pois o corpo não cumpre os estágios do ciclo menstrual.

Confira os três estágios do ciclo menstrual: 

Fase folicular: antes da liberação do óvulo;

Fase ovulatória: liberação do óvulo;

Fase lútea: após a liberação do óvulo.

Tendo essas condições em vista, a menstruação que se repete em um curto intervalo, ou seja, quando há mais menstruações do que o normal, pode ser temporária e ocorrer por alguma alteração hormonal, mas também pode indicar doenças mais sérias. 

Por isso, é muito importante fazer um acompanhamento ginecológico, principalmente quando se percebe alguma alteração no ciclo menstrual.

Quer saber mais sobre seu ciclo menstrual?

Quais são as possíveis causas disso?

A seguir, confira detalhadamente possíveis causas de Irregularidade Menstrual / Sangramento Uterino Anormal (incluindo sangramentos frequentes e infrequentes, sangramentos intermenstruais ou após relações sexuais).

Problemas de tireoide

A glândula tireoide está localizada no pescoço, logo abaixo de sua laringe (cordas vocais). Ela produz dois hormônios, triiodotironina (T3) e tiroxina (T4), que regulam o metabolismo, que é a maneira como o corpo usa e armazena energia. Quando ela está hipoativa ou hiperativa, pode interferir na menstruação, por isso, ciclos menstruais irregulares comumente são associados a problemas de tireoide.

Para saber se a causa de menstruar duas vezes no mês é proveniente de alterações relacionadas à tireoide, provavelmente o médico solicitará um exame de sangue. Se o diagnóstico for positivo, o quadro poderá ser tratado com medicação. Contudo, é necessário um acompanhamento individualizado.

Miomas uterinos

Miomas uterinos são lesões ou tumores benignos que podem crescer no útero. Segundo especialistas, o seu crescimento tem relação direta com alterações genéticas de cada mulher. Entre os períodos menstruais, esses miomas podem causar sangramento intenso. Geralmente, essa condição é diagnosticada por meio de um exame pélvico ou ultrassom.

Endometriose

A endometriose é uma condição em que uma parcela do revestimento interno do útero (endométrio) cresce  da cavidade uterina Com isso, é possível ocorrer sangramentos irregulares e fluxos mais frequentes e mais pesados. Essa condição pode levar a mulher a menstruar duas vezes no mês. Além disso, a endometriose pode causar dor abdominal, diarreia, obstipação intestinal e dor durante as relações sexuais.

Caso a condição seja diagnosticada, o médico poderá recomendar alguma terapia hormonal para diminuir as dores e controlar o crescimento do tecido endometrial.

Saiba mais sobre endometriose

Ganho ou perda de peso

Ganhar ou perder peso rapidamente pode desregular os hormônios que estimulam a ovulação, causando alterações no intervalo entre os períodos menstruais. Isso acontece porque o peso corporal tem influência sobre a produção de estrogênio, hormônio feminino responsável por criar o revestimento do útero, o qual será eliminado durante a menstruação.

Anticoncepcional

Muitas vezes, esquecer de tomar as pílulas anticoncepcionais ocasiona sangramentos irregulares. O mesmo acontece quando a dosagem dessas pílulas não está correta. Porém, é importante esclarecer que esses sangramentos não estão relacionados à menstruação, mas podem ser facilmente confundidos com ela.

Esqueci de tomar o anticoncepcional, e agora?

Estágios iniciais da menopausa

A fase que antecede a menopausa é marcada por alterações hormonais. Durante esse período, é natural que se experimente ciclos menstruais irregulares, os quais podem contar com ciclos mais curtos ou mais demorados.

Células pré-cancerosas e cancerígenas

As células pré-cancerosas e cancerígenas localizadas no útero ou no colo do útero podem provocar sangramento irregular. Por isso, se você menstruou ou tem menstruado em intervalos mais curtos do que o normal, é importante procurar um médico para fazer o diagnóstico, afinal, a detecção precoce é muito importante.

Ao menstruar duas vezes no mês, como calculo a próxima menstruação?

No ciclo regular, basta contar os dias. Já no caso da menstruação em um intervalo de tempo mais curto, esse cálculo não deve ser feito, pois é preciso investigar as causas dessa irregularidade primeiro. Depois de feito isso, é possível buscar o tratamento mais adequado para a condição.

Exames de imagem, como ultrassonografia e ressonância magnética, são importantes ferramentas de auxílio no diagnóstico. Para o tratamento, podem ser indicados reguladores hormonais, como o anticoncepcional.

Menstruei duas vezes no mesmo mês, posso estar grávida?

Menstruar duas vezes no mês não indica gravidez. “A menstruação só acontece quando não há fecundação, e a mulher só fica grávida quando um óvulo é fecundado. Além disso, a gravidez tem sintomas específicos e, atualmente, é possível obter um rápido diagnóstico com o exame de Beta HCG, o qual é bem confiável.

Tendo isso em vista, se acontecer uma gravidez e houver sangramento, ele não será considerado uma segunda menstruação, mas sim um sangramento com perigo de aborto. Nesse caso, medidas deverão ser tomadas para preservar a gestação da paciente.

Menstruei duas vezes no mesmo mês e no outro não, é normal?

É normal que a mulher fique o próximo mês sem menstruar. É possível que isso ocorra porque a menstruação pode ser alterada por ações de outros componentes, como estresse, mudança de temperatura e fatores emocionais.

Contudo, caso as irregularidades persistam, a partir do acompanhamento com o ginecologista, será possível observar se a situação se normaliza até os três meses seguintes. Acima disso será necessário investigar alguma outra doença que ocasiona alteração na menstruação.

Além disso, dependendo do que estiver interferindo na menstruação, é possível que ela vá embora e depois volte. Após o fim da menstruação, se ocorrer novo sangramento depois de algum tempo, será considerado sangramento intermenstrual, e não uma menstruação (descamação do endométrio) propriamente dita.

Esse sangramento intermenstrual pode acontecer por restar sangue no útero, o qual será expelido mais pra frente, ou por alguma deficiência de estrogênio ou pólipo endometrial, além das possíveis causas citadas anteriormente.

Por conta dos diversos fatores que podem interferir no ciclo menstrual, é muito importante procurar um médico ginecologista sempre que houver a necessidade. Afinal, apenas um especialista será capaz de avaliar o seu quadro de maneira individual e profissional!

Fontes:

Cunningham FG, Leveno KJ, Bloom SL, Spong CY, Dashe JS, Hoffman BL, Casey BM, Sheffield JS. Williams Obstetrics. 24th ed. New York: McGraw Hill Education; 2014.

Dasharathy SS, Mumford SL, Pollack AZ, Perkins NJ, Mattison DR, Wactawski-Wende J, et al. Menstrual bleeding patterns among regularly menstruating women. Am J Epidemiol. 2012 Mar 15;175(6):536-45.

Jones RE, Lopez KH. Human reproductive biology. 3rd ed. Burlington, MA: Elsevier; 2006.

Gostou? Compartilhe!

Gostou? Compartilhe!

Por: Redatora E aí, rolou?


Deixe seu comentário