Logo_05

O método da tabelinha funciona? É seguro?

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on telegram
Share on email

Descubra o que é o método da tabelinha e se essa é uma boa opção para quem quer evitar uma gravidez não planejada.

 

Se você já teve uma amiga que usa ou chegou a utilizar o método da tabelinha para se guiar quando transar sem proteção, pode até achar que ela funciona. Mas não é bem assim que ocorre. 

 

Entenda o que é a tabelinha e porque esse método possui uma baixa eficácia. Ou seja, ele não é muito confiável para evitar uma gravidez. Além disso, também não protege contra infecções sexualmente transmissíveis (ISTs). Segue com a gente para compreender melhor! 

 

O que é a tabelinha?

 

A tabelinha consiste em monitorar o seu ciclo menstrual para ter relações sexuais somente nos períodos não férteis, ou seja, longe da ovulação. O que pode ser feito através de mudanças da temperatura corporal, observação de secreções (muco cervical) e conhecendo seu próprio corpo.

 

tabelinha

 

O principal fator para realizar a tabelinha é a partir do entendimento do ciclo menstrual, que é particular para cada pessoa. Ao estudar o padrão de duração de cada ciclo menstrual por alguns meses, teoricamente é possível descobrir, em média, o momento que ocorre sua ovulação e o seu período fértil. 

 

O período fértil ocorre, geralmente, 3 dias antes da ovulação e 3 dias após a mulher ovular. Contudo, sabemos que nosso corpo não é um reloginho e está aí o principal problema da tabelinha.

 

O método da tabelinha é seguro?

 

A tabelinha não é considerada um método seguro, pois depende do entendimento correto do seu ciclo menstrual e, principalmente, que ele seja regular. Contudo, nenhum organismo é um reloginho, e alterações sempre podem ocorrer, mudando seu período fértil e o dia da ovulação, o que atrapalharia todo seu planejamento da tabelinha. 

 

Na verdade, a tabelinha é considerada ineficaz principalmente na adolescência, quando é muito comum termos um ciclo menstrual irregular, por isso, esse método não é confiável. É super comum também que situações de estresse, ansiedade ou até mesmo muitas responsabilidades na escola, faculdade ou trabalho influenciem nosso ciclo menstrual. E isso, por si só, já bagunçaria todo o cálculo da tabelinha.

 

Além disso, qualquer informação errada ou cálculo incorreto sobre seu período fértil pode aumentar os riscos de uma gravidez indesejada se esse for o único método contraceptivo utilizado. 

 

Por isso que métodos comportamentais, como a tabelinha e o coito interrompido, não são considerados confiáveis, além disso, eles também não te protegem contra ISTs.

 

Como escolher meu método contraceptivo?

 

A escolha do método contraceptivo depende de você, mas principalmente da orientação do seu ginecologista. Esse é o especialista que poderá esclarecer para você tudo sobre as opções de métodos e ajudá-la a encontrar aquele que mais se adequa à você

 

Mas, como dissemos, é importante levar em conta a segurança do método escolhido e seu grau de eficácia. A pílula anticoncepcional, por exemplo, possui uma eficácia superior a 98%, além de apresentar outros benefícios para o corpo feminino, como a melhora da pele e o controle sobre os efeitos da menstruação, como cólicas e TPM. 

 

Para tirar suas dúvidas, converse com um ginecologista. Clique abaixo e agende sua consulta com um gineco da sua região!

 

ginecologista

Logo_Branco
Copyright 2021. Todos direitos reservados.                   Politica de Privacidade

Copyright 2021. Todos direitos reservados.

 

Politica de Privacidade

CONVERSA ONLINE
E GRATUITA COM GINECO

Passo a passo para ganhar sua consulta grátis:

1. Clique no botão abaixo para ser direcionada ao site da nossa parceira Amorsaude;
2. Escolha um(a) ginecologista no melhor horário para você;
3. Após clicar no horário, cadastre-se na Amorsaude;
4. Digite o voucher EAIROLOU e confirme o agendamento;

5. Pronto! É só aguardar as instruções de acesso por email e SMS para tirar todas as suas dúvidas com seu gineco!