Início » Seu corpo e sua saúde » O que é ginecologista? Tudo sobre sua primeira consulta!

Corpo Feminino

O que é ginecologista? Tudo sobre sua primeira consulta!

9 de setembro de 2020 | Por: Redatora E aí, rolou?

Em algum momento da vida, toda mulher vai precisar se consultar com um médico que é especializado na saúde feminina. Então, com o objetivo de ajudar você a se preparar para esse momento, primeiro é importante entender o que é ginecologista.

Esse profissional é formado em medicina e especializado em ginecologia e obstetrícia, área que lida principalmente com a saúde da mulher. Por isso, se você quiser conhecer e entender melhor o seu próprio corpo, marcar uma consulta com esse médico é fundamental.

Neste artigo, vamos explicar o que o ginecologista faz na primeira consulta, incluindo perguntas e exames realizados, e por que ele é tão importante para a sua saúde. Boa leitura! 

O que é ginecologista? O que ele faz? 

A especialidade Ginecologia e Obstetrícia é um ramo da medicina que abarca a gravidez, o parto, o pós-parto e toda a saúde dos sistemas reprodutivos femininos (vagina, útero e ovários) e das mamas. Desta forma, ginecologistas podem ser especializados em uma ou mais sub-ramificações desta especialidade.

Geralmente, esse profissional é procurado logo após a primeira menstruação, mas isso não é uma regra, ok? Você não é obrigada a se consultar porque ficou menstruada, mas isso é uma recomendação geral. Muitas pessoas fazem isso após a primeira menstruação porque desejam conhecer melhor o próprio corpo e entender como serão os ciclos menstruais.

Ao longo da vida, uma pessoa pode passar pelo ginecologista por diversos motivos. Entre eles estão:

  • ciclo menstrual irregular;
  • cólica;
  • DSTs ou ISTs (Doenças/Infecções Sexualmente Transmissíveis), que são causadas por vírus, bactérias ou fungos;
  • câncer de mama;
  • câncer do colo de útero;
  • menopausa;
  • ovário policístico;
  • endometriose.

Todas essas questões podem ser tratadas com o ginecologista. Portanto, é um profissional fundamental para a nossa saúde e bem-estar da mulher durante toda a vida!

Primeira consulta com o ginecologista: tudo que você precisa saber 

Se você veio parar neste artigo, provavelmente não sabe muito bem o que é ginecologista e como funciona a primeira consulta com ele, né?

A falta de conhecimento sobre esse profissional pode deixar muita gente ansiosa ou nervosa com a primeira consulta, mas o objetivo deste artigo é tentar deixar você o mais confortável e preparada possível para esse momento. Por isso, a seguir, tiramos as principais dúvidas sobre esse assunto

O que o ginecologista faz na primeira consulta? 

Na maioria das vezes, a primeira consulta ao ginecologista serve para estabelecer um vínculo entre você e o médico ou médica. Além disso, o profissional também procura te orientar em relação ao funcionamento do seu próprio corpo.

Por ser a primeira vez, é comum se sentir um pouco desconfortável em tratar assuntos tão pessoais com um desconhecido. Mas saiba que esse desconhecido tem anos e anos de formação e experiência com saúde feminina, além de ter feito um voto de cuidar e amparar todos aqueles em necessidade – o famoso Juramento Hipocrático! O médico ou médica já está acostumado com qualquer coisa que você possa relatar, então, não há motivos para ficar com vergonha. Lembrando sempre: sua saúde importa mais. 

Se você estiver muito desconfortável, pode entrar acompanhada na consulta. Mas isso não é uma regra, tá? Se você quiser entrar sozinha, não há problema nenhum! Aliás, caso seja mais confortável para você, a sua mãe não precisa estar presente na consulta, basta comunicar esse desejo ao profissional e à sua mãe. 

Durante a consulta, o médico pode falar sobre higiene íntima, ensinando como lavar a vulva corretamente, explicar sobre as etapas do ciclo menstrual e as mudanças físicas e psicológicas que acontecem durante a adolescência.

Além disso, ele costuma conversar sobre gravidez precoce, prevenção contra ISTs / DSTs e orientações sobre o início da vida sexual. Só temas importantíssimos, não é mesmo?

Que perguntas o ginecologista faz na primeira consulta?

Como o médico deseja te conhecer melhor, ele vai fazer perguntas sobre você. Então, o profissional precisará saber como é a sua menstruação, se você costuma sentir cólicas e TPM (Tensão Pré-Menstrual), se as suas mamas ficam sensíveis durante esse período e como é o seu fluxo.

Ele também vai perguntar sobre a data da sua última menstruação, o seu histórico de cirurgias e doenças como diabetes e câncer. Tudo isso é essencial para que o profissional consiga ter um histórico completo da sua saúde e, dali pra frente, possa atender você com base em um grande e importante número de informações.

Um ponto que pode deixar as meninas desconfortáveis é quando rola a pergunta: “você já teve relações sexuais?”. Saiba que essa pergunta é comum, independentemente da sua idade, ok? Então, não precisa ter vergonha de responder. E, se não souber muito bem a resposta (acredite, pode acontecer!), seja honesta! Explique em que tipos de prática você já engajou abertamente. Pode confiar na gente: a última coisa que o ginecologista vai fazer é te julgar. 

Como devo ir? Qual depilação fazer para ir ao ginecologista? 

Uma dúvida que pode rolar é sobre como ir ao ginecologista, ou seja, com qual roupa e depilação. A depilação não é necessária: os pelos não atrapalham a realização de possíveis exames e ainda auxiliam na proteção da sua vulva. Quanto à roupas, você pode ir do jeito que se sentir mais confortável. Geralmente, caso o médico vá realizar exames, ele solicita que você troque o que está vestindo por um roupão descartável. 

Quando o ginecologista faz exame de toque? 

O exame de toque é necessário para que o ginecologista avalie a condição dos seus órgãos internos. Nele, o profissional insere os dedos no canal vaginal e, com a outra mão, apalpa o abdômen: com esse procedimento, é possível examinar a sua pelve, e verificar se há alguma alteração palpável na vagina, útero e ovários, por exemplo.

O ideal é realizar esse exame na primeira consulta mesmo, mas pode ser adiado caso você ache muita coisa para esse primeiro momento. É tudo uma questão de conversa! Mas não adie para sempre, ok? É um exame crucial para acompanhar sua saúde. 

Que perguntas devo fazer? 

É importante que você se sinta confortável e não tenha vergonha de conversar abertamente com o ginecologista. Afinal, ele é um profissional e lida diariamente com pessoas que têm questões bem semelhantes às suas. Então, nada do que você perguntar será considerado bobo ou estranho, ok? Vale a pena anotar as suas questões e, no dia da consulta, mostrá-las para o médico. 

Algumas das perguntas mais realizadas são:

Como aliviar as cólicas?

  
  

Inscreva-se em nossa newsletter!

Receba conteúdos exclusivos

Mulheres virgens podem usar absorvente interno?

O meu fluxo menstrual é normal?

O que é hímen?

Minha mãe pode descobrir que perdi a virgindade?

É normal ter corrimentos?

É normal se masturbar?

Até quando os meus seios vão crescer?

Como as pessoas pegam ISTs?

Como posso me prevenir de gravidez e ISTs?

Anticoncepcional engorda?

O que é o orgasmo?

As perguntas vão variar de acordo com o nível de conhecimento das pacientes, mas, de modo geral, é importante que você tire todas as suas dúvidas. Lembre-se que o médico não vai te julgar e está ali para ajudar você a se conhecer melhor, ok?

Minha mãe tem que entrar junto? 

Como dissemos, não é obrigatório que a sua mãe esteja durante a consulta, somente caso você se sinta mais confortável com a sua presença e peça para ela ficar. 

Posso ir menstruada para a consulta?

Para a realização de exames, é importante que você agende a consulta com o ginecologista enquanto não estiver menstruada. Isso porque a realização do exame físico se torna mais desconfortável durante esse período, já que as mamas e os órgãos genitais ficam mais sensíveis. Então, marque a consulta antes ou depois da menstruação.

O que o ginecologista pode contar aos pais? 

Em primeiro lugar, é importante ressaltar que o médico não vai fazer fofoca. Ele não vai falar sobre a sua vida sexual com os seus pais, contanto que ela seja saudável e segura. 

Segundo o Código de Ética Médica, existem situações nas quais estes profissionais são obrigados a relatar o que foi dito em consulta, como casos de abuso sexual, violência ou se a paciente está colocando sua própria vida ou a vida de outros em riscos. Em casos desse tipo, o ginecologista é obrigada a acionar órgãos como a polícia e conselho tutelar. 

É possível mentir para o ginecologista? 

Até aqui, você já viu o que é ginecologista e a importância desse profissional para a saúde da mulher, certo? Ele ou ela devem ser vistos como aliados para que você entenda melhor o seu próprio corpo. Então, não faz sentido mentir. Mais uma vez, destacamos: ele não vai te julgar. 

Se você mentir, o profissional vai orientar a consulta com base em informações incorretas sobre a sua vida e isso será prejudicial para você. Até porque, dessa forma, você não vai conseguir tirar as suas principais dúvidas e é provável que saia da consulta com mais questões que resoluções. Viu só como não vale a pena mentir?

Então, agora você já sabe o que é ginecologista e como funciona a primeira consulta. O próximo passo é encontrar um profissional de confiança, por isso vale a pena pedir indicações para as amigas e começar a se conhecer ainda mais!

Fontes: 

Dias, L. Z., Neves, L. V. S., Dias, D. de A., Erthal, H., Paulino, C. E. C., & Miranda Moura, C. V. B. (2016). A Importância do Ginecologista na Prevenção do Câncer de Mama. Revista De Saúde, 3(1), 05-12. https://doi.org/10.21727/rs.v3i1.74

DIÓGENES, M. A. R. ; LINARD, A. G. ; TEIXEIRA, C. A. B. Comunicação, acolhimento e educação em saúde na consulta de enfermagem em ginecologia. Rev. Rene, Fortaleza, v. 11, n. 4, p. 38-46, out./dez. 2010.

  
  

Inscreva-se em nossa newsletter!

Receba conteúdos exclusivos

Gostou? Compartilhe!

Gostou? Compartilhe!

Por: Redatora E aí, rolou?


Deixe seu comentário