Logo_05

19 coisas que você deve saber sobre o anticoncepcional

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on telegram
Share on email

Provavelmente, dos diversos métodos contraceptivos existentes, o que você melhor conhece é a pílula anticoncepcional. 

 

E não é para menos, desde o seu lançamento, em 1960, o medicamento tornou- se um símbolo da autonomia e do protagonismo feminino na decisão de ter ou não um filho. 

Porém, ainda que amplamente utilizada por milhares de mulheres, a pílula pode trazer algumas dúvidas sobre o seu uso e funcionamento.

 

E foi pensando nisso que preparamos um guia completo com 19 coisas que você  deve saber sobre o anticoncepcional agora mesmo. Vem ver! 

 

1. A pílula possui uma alta eficácia 

 

A pílula anticoncepcional está entre os métodos mais seguros para evitar a gravidez, com eficácia superior a 98% quando usado corretamente. 

 

Como nenhum método apresenta 100% de eficácia, uma das dicas é usar a pílula e o uso do preservativo, que ainda irá protegê-la de infecções sexualmente transmissíveis

 

2. Não se trata de um medicamento abortivo 

 

A pílula anticoncepcional combinada torna o muco cervical espesso, dificultando a circulação do espermatozoide e também faz com que não aconteça o processo de ovulação. Assim, a fecundação não acontece e dessa maneira, não é considerado método abortivo, pois ainda não existe um embrião!

 

3. É normal ter pequenos sangramentos

 

Durante os primeiros meses de uso da pílula é comum a ocorrência de pequenos sangramentos intermenstruais (fora do período da menstruação). No entanto, caso ele persista, a sua origem deve ser investigada. Então já sabe: peça o acompanhamento do seu gineco! 😉

 

4. É um método contraceptivo acessível 

 

Uma das vantagens da pílula é por ser um medicamento acessível e pode ser encontrado facilmente em toda farmácia. 

 

Contudo, apesar de não ser necessário apresentar receita médica para fazer a compra da pílula anticoncepcional na farmácia, é super importante que antes do uso você tenha passado por uma consulta com ginecologista. 

 

Aqui no  E aí, rolou? a gente te dá uma força e você pode encontrar um gineco perto da sua casa. É só clicar na imagem abaixo e marcar uma conversa esclarecedora com um ginecologista da sua região! 

 

ginecologista

 

5. Pílula contribui para o controle da TPM

 

Por interferir no ciclo menstrual feminino, atuando para evitar a ovulação, a pílula inibe oscilações hormonais relacionadas a esse período, atuando assim nos sintomas relacionados ao período pré-menstrual, os temidos efeitos da TPM. 

 

Então, se você se sente incomodada com a sua TPM ou é difícil controlar seu humor nesse período, fique sabendo que o anticoncepcional pode ser um importante aliado para conviver melhor com ela.

 

6. Anticoncepcional hormonal melhora acne

 

Os anticoncepcionais, em sua maioria (a depender da composição dos hormônios presentes e das dosagens), contribuem para melhorar o aspecto da pele. Isso porque possuem uma ação antiandrogênica, que melhora o aspecto da pele, principalmente no controle da oleosidade, espinhas e pelos. 

 

7. O uso de anticoncepcional não causa infertilidade 

 

A pílula anticoncepcional possui hormônios sintéticos que “enganam” o organismo, inibindo a ovulação. Dessa forma, ao interromper o uso do medicamento, a ovulação é retomada, junto com a chance de uma gravidez. 

 

8. Cuidados com a pílula em pessoas com antecedentes de câncer de mama

 

A pílula deve ter sua utilização avaliada com mais cuidado em mulheres que tenham fatores de risco para câncer de mama, pois o estrogênio, contido em algumas delas, pode contribuir para o reaparecimento dessa doença ou ainda aumentar a chance dela se desenvolver. 

 

9. Uso de pílula anticoncepcional deve ser avaliado para fumantes

 

Os agentes químicos presentes nos cigarros, associados aos hormônios presentes nas pílulas, aumentam as chances de formação de coágulos nas artérias, que podem obstruir o fluxo sanguíneo e aumentar o risco de se desenvolver algumas doenças, como infarto do miocárdio, embolia pulmonar e trombose. Por isso, se você for fumante, não esqueça de esclarecer esse fato com seu gineco antes de escolher seu método.

 

10. É importante manter a regularidade no uso da pílula 

 

anticoncepcional

Esquecer de fazer o uso do medicamento pode atrapalhar a ação correta da  pílula e deixar a mulher descoberta dessa proteção contra uma gravidez indesejada.

 

Uma dica para não deixar o uso de lado é manter um alarme fixo para ser notificado do compromisso de tomar a pílula ou associar o momento com alguma atividade. Por exemplo, antes de ir para a escola, durante o café da manhã ou, então, sempre carregar junto com você. 

 

11. Consumo regular e excessivo de álcool pode atrapalhar o efeito da pílula 

 

Tanto o álcool como os anticoncepcionais são metabolizados no fígado. Dessa forma, o excesso da bebida e, principalmente, associado ao seu consumo regular, pode levar a algum déficit hepático, o que atrapalharia a efetividade da pílula anticoncepcional. 

 

Fique atenta para o que pode cortar o efeito da pílula, mas, como falamos, isso vale para quem bebe muito, mas não para quem toma um ou outro drink no final de semana, ok? 

 

12. Anticoncepcionais hormonais reduzem cólicas e dores menstruais

 

A combinação de hormônios presentes na pílula diminui a produção de prostaglandina, a substância que faz nosso útero contrair para liberar o endométrio, gerando as temidas cólicas

 

13. Alguns medicamentos podem prejudicar o efeito da pílula 

 

Alguns medicamentos e suplementos naturais podem diminuir a eficácia do anticoncepcional, entre eles estão os antibióticos, anticonvulsivantes e alguns antidepressivos. 

 

Isso acontece porque, assim como o álcool, os medicamentos também são metabolizados pelo fígado, o que cria concorrência entre as duas substâncias. Veja mais detalhes sobre isso aqui. 

 

encontre ginecologista

 

14. O anticoncepcional não deve ser usado com a pílula do dia seguinte

 

Se você faz o uso correto da pílula anticoncepcional (tomando diariamente, sempre no mesmo horário e respeitando apenas as pausas indicadas), não há nenhuma razão para você tomar em conjunto o contraceptivo de emergência, pois isso aumentará as doses de hormônios em seu corpo, sem haver nenhum efeito adicional na contracepção. 

 

Lembre-se também dos principais efeitos colaterais da pílula do dia seguinte que, além da irregularidade menstrual, pode causar náuseas, vômitos, dor de cabeça, dor nas mamas e vertigens.

 

Essa deve ser uma opção de emergência apenas para quem não utiliza nenhum método contraceptivo ou teve algum erro/acidente no uso de seu método costumeiro (como a camisinha furar na hora H).

 

15. Não se deve tomar “qualquer” pílula

 

Assim como em qualquer outra medicação, a orientação para um tratamento seguro e eficaz deve ser dada por um profissional, neste caso o seu ginecologista. 

 

Durante a consulta, além de avaliar o seu histórico, ele terá uma noção completa de como você e seu organismo agem diante do uso da pílula, facilitando a escolha daquele que mais combina com você.

 

consultar com ginecologista

 

16. Em caso de esquecimento, você pode tomar duas pílulas

 

A orientação é para que não haja esquecimento durante o uso do medicamento, mas caso isso aconteça, você deve tomar assim que perceber que esqueceu. 

 

Se você lembrar somente quando for tomar a próxima pílula, você pode ingerir as duas juntas, mas fique atenta para que isso não aconteça com frequência. Confira aqui mais dicas do que fazer caso esqueça de tomar a pílula.

 

17. A pausa entre cartelas não é obrigatória

 

Há diferentes métodos para guiar o uso do medicamento. Caso o seu método seja o de 21 comprimidos, o ideal é que você siga a orientação e faça uma pausa de sete dias antes de retomar o uso em uma nova cartela. 

 

Por outro lado, se o seu ginecologista optar pelo tratamento contínuo, aquele em que não há menstruação, você deverá tomar 28 comprimidos sem pausa entre uma cartela e outra. 

 

18. A pílula pode causar alteração do humor

 

A pílula contribui para melhorar as dores da cólica menstrual e os sintomas da TPM e, assim, melhoram o humor e consequentemente a quaildade de vida da mulher. 

 

Por outro lado, as alterações podem surgir devido ao uso prolongado do medicamento, pois os altos níveis de estrogênio e progesterona tendem a diminuir a produção de serotonina (o hormônio da felicidade). 

 

Nesses casos, é importante que a mulher relate ao gineco como tem se sentido com uso prolongado da pílula para uma avaliação correta do seu caso.Outra dica é realizar atividades que aumentam a serotonina, como é o caso de exercícios físicos, para compensar essa possível redução. 

 

19. O anticoncepcional não protege contra as ISTs

 

A pílula serve para impedir a ovulação e evitar a gravidez, mas não oferece nenhuma proteção contra Infecções Sexualmente Transmissíveis (ISTs). 

 

Por isso, utilize camisinha em todas relações sexuais, combinado? Este é o único método contraceptivo capaz de evitar ISTs. 

 

Tem dúvidas? Bora conversar com um gineco 

 

anticoncepcional

 

Curtiu conhecer mais informações sobre o anticoncepcional? 

 

É importante lembrar: usar a pílula anticoncepcional por conta própria, ou seja, sem a recomendação médica, pode trazer prejuízos para a saúde. Para surtir os efeitos esperados, todo o uso deve ser acompanhado de perto por um profissional adequado. 

 

Então corre e bora agendar sua consulta com um ginecologista próximo da sua casa e ter a recomendação do anticoncepcional certo para você. 

 

ginecologista

Logo_Branco
Copyright 2021. Todos direitos reservados.                   Politica de Privacidade

Copyright 2021. Todos direitos reservados.

 

Politica de Privacidade

CONVERSA ONLINE
E GRATUITA COM GINECO

Passo a passo para ganhar sua consulta grátis:

1. Clique no botão abaixo para ser direcionada ao site da nossa parceira Amorsaude;
2. Escolha um(a) ginecologista no melhor horário para você;
3. Após clicar no horário, cadastre-se na Amorsaude;
4. Digite o voucher EAIROLOU e confirme o agendamento;

5. Pronto! É só aguardar as instruções de acesso por email e SMS para tirar todas as suas dúvidas com seu gineco!